O Auxílio Brasil ainda nem foi oficializado e já desperta muitas dúvidas.

O ciclo do Bolsa Família está perto do fim e em seu lugar, o Governo Federal vai oficializar um novo benefício.

Publicidade

Essa nova versão tem algumas mudanças, em relação ao programa inicial, sobretudo no orçamento que vai manter os pagamentos.

De acordo com matéria publicada no portal ISTOÉ, o Planalto solicitou ao Congresso a inclusão de mais R$90 milhões no orçamento de 2022, para viabilizar o programa.

Há também a soma de outros benefícios que podem aumentar o valor final do auxílio que o cidadão vai receber.

Publicidade

Confira aqui se você vai receber o Auxílio Brasil e quais são as regras do programa.

Auxílio Brasil: Quem recebe?

Assim como o Bolsa Família, o Auxílio Brasil será creditado na conta disponibilizada pelo Governo.

Tudo caminha para que a programação dos pagamentos siga o critério anterior usando o número final do NIS.

Publicidade

A promessa é que mais pessoas recebam o benefício, se prevê que os seguintes grupos sejam cobertos pelo benefício:

  • Beneficiários do Bolsa Família: segundo as diretrizes, todas as pessoas que recebem o Bolsa Família, atualmente, terão seus cadastros migrados
  • Renda familiar específica: esse é um critério que favorece aos novos favorecidos pelo programa. A regra diz que famílias com renda mensal de R$ 550,00 ou que recebam até 3 salários mínimos

Não há necessidade de realizar um novo cadastramento, principalmente, se não houver alteração em sua situação financeira.

Trata-se de um requisito já cobrado na inscrição do Auxílio Emergencial, e que será básico para os futuros solicitantes.

Se você faz parte desse grupo que vai solicitar o benefício pela primeira vez, é necessário seguir as seguintes orientações:

  1. O pedido para incluir a família no programa deve ser feito por um integrante que tenha mais de 16 anos
  2. O solicitante deve unir sua documentação e a de seus familiares. Entre os documentos pedidos estão CPF, RG, Certidões de Nascimento e/ou Casamento, Carteira de Trabalho e Título de Eleitor
  3. O registro é feito num CRAS (Centro de Referência e Assistência Social) do município que reside
  4. No CRAS será criado o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Cumpridas essas etapas, a família terá direito ao novo benefício.

auxílio brasil

Quais os benefícios garantidos?

Dentro das novidades trazidas pelo programa estão uma lista de benefícios que ajudam a aumentar o valor que será pago.

A família deve atender alguns critérios para ter direito a tais complementos, que estão definidos assim:

  • Benefício Primeira Infância: é dado a famílias com crianças de 0 a 36 meses de vida
  • Benefício Composição Familiar: criado para estimular os jovens de 18 a 21 anos (que ainda frequentam a escola) a terminarem os estudos. Antes, o Bolsa Família só oferecia esse acréscimo a estudantes de até 17 anos
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: é um apoio financeiro dado a famílias que estão abaixo da linha de pobreza. Não se estabelece um limite, porém se considera o número de integrantes do grupo familiar
  • Auxílio Esporte Escolar: oferecido a jovens de 12 a 17 anos que se destacam em competições do calendário oficial dos jogos escolares brasileiros
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: estudantes que conseguem bom desempenho em atividades científicas, recebem 12 parcelas que incrementam o valor do benefício
  • Auxílio Criança Cidadã: é direcionado para pessoas que tenham crianças de 0 a 48 meses, e que não conseguem colocá-las numa creche pública
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: benefício para agricultores familiares que estejam no CadÚnico
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: pago a trabalhadores urbanos que se encaixam no perfil de renda do novo auxílio e que tenham emprego formal
  • Benefício Compensatório de Transição: é pago aos beneficiários do Bolsa Família durante o processo de implementação do novo programa.

Além desses recursos, o Auxílio Brasil pretende oferecer linhas de microcréditos para beneficiários que desejam empreender.

O formato promete baixos juros e um bom período para quitar o empréstimo.

Acompanhe mais artigos como esse no nosso blog!

Compartilhe: